Prometheus movie (2012) #2

 “O que você estaria disposto a fazer para conseguir as respostas para suas perguntas?”

 

 Milhões de anos atrás, a nave espacial de um avançado raça humanóide alienígena chega à Terra. Um humanóide consome um líquido escuro, fazendo com que seu corpo se desintegre e caia em um torrente próxima: assim começa a vida na Terra e, assim, começa Prometheus.

 No ano de 2089 na Escócia rural, um casal de arqueólogos Elizabeth Shaw (Noomi Rapace) e seu namorado Charlie Holloway (Logan Marshall-Green) descobrem mais um suposto mapa estelar em uma caverna que, aparentemente, é a mais antiga representação do mesmo pictograma entre os restos de vários semelhantes espalhados entre culturas antigas. Eles interpretam isso como um convite de precursores da humanidade. Peter Weyland (Guy Pearce), o fundador e CEO idoso da Corporação Weyland,  patrocina a viagem de investigação científica à bordo da nave USS Prometheus em busca do local apontado pelos mapas rupestres até à lua distante de LV-223.

 A tripulação viaja em hibernação enquanto o andróide David (Michael Fassbender) permanece acordado no e no controle da empreitada. No natal de 2093, a nave chega na órbita de LV-223 (nota: não é o mesmo planeta pela primeira vez em ‘Alien’ o filme de 1979, como confirmado por Ridley Scott em uma entrevista com Simon Mayo e Mark Kermode na sexta-feira 01 de junho em BBC Radio 5 Live,  definido em LV-426). Depois de serem acordados da hibernação, a equipe é informada de sua missão em encontrar os aliens antigos, chamados de “Engenheiros” a quem podem ser os humanos originais. É-lhes exibido, também, uma mensagem holográfica da Weyland-se, que lhes conta sobre o seu financiamento para a missão, tendo ele mesmo já falecido, aparentemente. A responsável pela missão é Meredith Vickers (Charlize Theron) que expressamente ordena que eles evitam a qualquer  custo o contato direto com os alienígenas, se é que por acaso existam.

 Prometheus aterrisa num amplo espaço aberto, recoberto de linhas que lembram as geometrias encontradas no deserto de Nazca e (famosas por despertar o interesse de ufologigistas, teóricos da conspiração e teóricos dos alienígenas do passado) perto de uma estrutura semelhante a uma pirâmide-templo imensa. A equipe inclui exploratória é composta por Shaw, Holloway, David e outros, enquanto Vickers e Capitão Janek (Idris Elba) permanecem a bordo da nave para monitorar seu progresso. Eles encontram várias ampolas (que lembram canopos egípcios), uma estátua monolítica de uma cabeça humanóide, e o cadáver decapitado de um alienígena gigante. Outros corpos são encontrados mais tarde, e as espécies se presume terem sido extintas. 

David secretamente retorna com uma ampola à bordo, enquanto que os restantes daquelas que permaneceram têm um certo tipo de reação e começam a vazar com um líquido escuro. Com as forças de tempestade se aproximando rapidamente, a tripulação retorna à Prometheus, deixando os membros da tripulação Milburn (Rafe Spall) e Fifield (Sean Harris) presos na estrutura da pirâmide depois de se perderem tentando encontrar a saída. Shaw insiste que tomar a cabeça do Engenheiro de volta à bordo, quase que não conseguindo, nem eles, retornarem à salvos. Na nave Shaw e a medica Ford (Kate Dickie) vão analisar a cabeça do Engenheiro e descobrir que seu DNA é idêntico ao de um ser humano. Enquanto isso, David investiga a ampola e descobre um frasco contendo um líquido preto. Ele infecta Holloway intencionalmente com a substância, escondendo uma gota do líquido em seu dedo e brevemente tocando-a no seu copo de champanhe,  bebida por Holloway. Mais tarde, Shaw e Holloway já infectado vão ter relações sexuais. Holloway mais tarde olha no espelho e percbe algo sem eus olhos. Enquanto isso, no interior da estrutura, Fifield e Milburn são atacados por uma criatura. Milburn é morto, e um líquido corrosivo (sangue ácido amarelo) de uma das criaturas derrete o capacete de Fifield, expondo-lhe o líquido escuro que vaza das ampolas pelo chão.

 Na manhã seguinte, após o desaparecimento da tempestade, a tripulação retorna à estrutura e encontra o cadáver de Milburn. David descobre uma sala contendo um Engenheiro vivo e, ao ligar um painel, aciona um mapa estelar holográfico destacando a Terra como destino. A infecção em Holloway rapidamente devasta seu corpo, e ele é levado de volta para a nave. Como ele visivelmente se deteriora, Vickers se recusa a deixá-lo a bordo temendo uma infecção, e queima-o com um lança-chamas. Após isso, um exame médico revela que Shaw, apesar de ser estéril, está grávida. David a subjuga no intuito de levá-la, grávida, para a Terra, mas ela escapa e usa um mecanismo de cirurgia automatizado para cortar uma criatura cefalópode em seu abdômen. 

Weyland, afinal, está vivo e à bordo da nave, ele explica a Shaw que pretende pedir aos engenheiros para ajudá-lo a evitar a sua morte iminente. Fifield, mutante, ataca o hangar e mata vários membros da tripulação antes de ser morto. Janek teoriza que o planeta em que eles estão foi usado como uma base  militar dos Engenheiros, até que eles mesmos perderam  o controlo das suas armas biológicas: as  ampolas e o fluido preto que nelas contêm. O retorno da tripulação ao restante da estrutura para despertar o Engenheiro em hibernação, que está ocupando o que será percebido como uma nave espacial alienígena (o mesmo desenho daquela acidentada e visto em ‘Alien’). David fala com o engenheiro solicitanto, aparentemente, o segredo para viver mais tempo, senão imortalmente, argumentando que assim como ele, Weyland também é um criador, tal qual eles, pois também foi capaz de criara seres cibernéticos, à exemplo de David, mas este responde abruptamente arrancando a cabeça do andróide e matando o próprio Weyland. Nesse ínterim, Shaw escapa da nave alienígena. David, ainda ativo, revela que o humanóide vai liberar as ampolas na Terra. Vickers ordens Janek para retornar à Terra, mas Shaw convence-o a parar de alguma forma a nave alienígena. Janek e seus dois tripulantes sobreviventes decolar em direção à nave bara se chocar contra ela, detendo-na, enquanto Vickers foge em uma cápsula de escape. A nave do Engenheiro cai sobre o planeta, matando Vickers, esmagando-a. A nave continua a tombar e quase esmaga Shaw, mas ela escapa. Shaw vai para a cápsula de escape para recuperar abastecimento de oxigênio e percebe que o espécime que havia retirado de seu abdome cresceu em gigantesco tamanho. O Engenheiro sobrevive ao acidente, entra na cápsula de escape e ataca Shaw, que libera a criatura com tentáculos. Shaw recupera restos mortais de David da nave alienígena, e juntos eles ativam outra nave, já que, aparentemente, o planeta realmente é uma base militar, dispondo de várias naves alienígenas. Shaw e os restos do andróide Daviddecidem viajarpara a terra natal dos Engenheiros na tentativa de entender por que eles criaram a humanidade e por que decidem aniquilá-la. 

Na cena final, após o Engenheiro ter sido subjugado e morto pelo cefalópode, um xenomorpho primordial eclode, já jovem, do peito do engenheiro moribundo – um ser resultante da mutação do líquido negro, incubado em um ser humano e fertilizado numa humana.

    • hiltongil
    • 23 setembro, 2012

    De tanto ouvir você mencionar o referido filme, adicionando o fato de um domingo monótono, resolvi ver o filme. Confesso que já suspeitava que haveria um motivo implicito para a constante menção a referida película. Não foram necessários muitos minutos para compreender. De fato a história/enredo não é lá muito interessante. A atuação dos personagens por vezes apenas diminui os atores. v.g. Charlize Theron atua de forma péssima. O personagem dela é completamente desnecessário sem importância alguma. Mas como disse ao longo do filme fica fácil constatar o interesse despertado. Logo nas cenas iniciais onde a menina (Dr. Shaw) conversa com seu pai, e então no diálogo falam quanto ao suposto local para onde as pessoas vão quando morrem mencionando palavras como céu… paraíso… Depois ao longo do filme onde fica escrachado a intenção com os constantes questionamentos feitos a Dra. Shaw pelo marido/comerdor e pelo androide quanto ao fato de: “Ela ter pedido a fé em Deus, ou quanto a não ter mais motivo para ter fé em Deus”. Emblemática a cena do crucifixo. E ainda mais a cena em que ela como se movida por uma vontade divina reforça sua crença afirmando que não pode rechaçar sua fé. Se as cenas tivessem transmitido as mensagem de maneira mais implicita até não ficaria tão chato. Mas chega a ser quase “doutrinária” a ideia que dela exsurge. O filme como bem mencionado é uma frustração para quem esperava uma introdução condizente e consistente com o filme Alien. Mas lembra muito mais um roteiro clichê de filmes neopenteconstais que tem surgido no mercado, no qual se busca inserir uma narrativa prosetilista travestida de ficção. O que salva são os efeitos especiais e a fotografia que são merecedores de elogio.

  1. Na verdade o filme, desde o anúncio de que ia ser feito algo relacionado ao Oitavo Passageiro, até os trailers, virais e a pré-estréia, me cativou pelo fato de que gosto da ficção e gosto mais ainda de alienígenas… Não sabia das implicações cristãs que os roteiristas iam dar ao filme, mas sabia da intenção de vincular com a teoria dos antigos astronautas, sendo que essa é uma idéia que eu consumi durante meus anos de juventude, lendo tudo que era livro relacionado: desde Atlântida até Saint Germain.
    Estarei ainda postando mais um ou dois textos aqui sobre minha interpretação do ponto de vista religioso, mas já posso antecipar que ele nada têm de cristão, na verdade ele chega a ser anti-cristão…
    Mas legal que viu o filme, conseguiu baixar? Eu baixei ele ontem, em qualidade excelente, mas ainda não consegui as legendas, estou catando pela net! Abração!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: