2 – Têm Deus um Livro?

E como Deus nos encontra? Acaso pode nos encontrar efetivamente? Queremos encontrá-lo por causa da injustiça do mundo, por causa do absurdo desta se um tal ser não existisse e se acaso duvidamos por causa do mal, a dúvida é a certeza de que Ele está aí, porque do contrário o mal não seria mau e o bem não seria bom: tudo daria no mesmo.

Contudo, não é crença genuína aquela que acredita em Deus em vista de sentir necessidade para explicar a moral ou o mundo; antes, isto é uma teoria sobre o porquê de pensar de tal maneira e uma teoria sobre a origem do Universo – e isso não significa nada. Para crer em Deus genuinamente é preciso crer que Ele é Criador e Senhor de tudo. Aí sim, compreenderás quão grande e absoluto ele é e que sem Ele nada existe e de que tua vida – e a vida toda – está nEle. Somente crendo em Deus como Criador e Senhor, tua vida de fato terá sentido. Os pagãos, os religiosos de outras culturas e a maioria dos pensadores de fato atestam a existência e a necessidade de algo como Deus, contudo, somente a um povo em particular Deus mesmo se revelou como um Deus distinto e único; um Deus que está acima do Universo e além das leis.

Com isso digo agora que Deus não só existe como quer algo de mim e de ti.

Acontece que esse querer não o podemos saber e, ninguém, há que o possa dizê-lo. Somente Deus pode dizer o que Ele mesmo quer. É certo, portanto, que ele pode; a pergunta agora é: Ele o faz? Os cristãos respondem com um sonoro sim, porque assim como os islâmicos consideram o Corão e os hindus, o Bhagavadgita, como palavras divinas, os cristãos consideram que a verdade divina se revelou através dos profetas e dos apóstolos naquilo que conhecemos como Bíblia. Dá para dizer corretamente que a Bíblia surgiu dos cristãos? Sim, mas o inverso também é verdadeiro: só há cristãos porque há Bíblia, pois sem ela nada saberíamos de Deus.

Entretanto, é correto pensar que os livros de outras religiões também são Palavras de Deus? Certamente que sim, mas lá se ouve uma voz ainda esganiçada, um retrato mal feito, uma imagem obscura: lá não é um Deus que se dirige aos homens é, antes, uma tentativa humana de descrever a Deus; contudo não o podem, pois homem algum pode encontrar Deus a não ser que Ele mesmo primeiro se nos revele.

E não apenas nos encontra, mas vem a nós. Se a voz dos profetas são o anúncio de Deus, Jesus Cristo é a chegada do próprio Deus entre nós. Enquanto as outras religiões e mesmo os profetas e apóstolos falem de Deus, somente Jesus é Deus e somente ele importa; Jesus é a Palavra de Deus e que só pode ser encontrada pela Bíblia. Deus fala através dos homens e, através de palavras e escritos, manifesta Seu querer: a Bíblia é a perfeita palavra divina no imperfeito sotaque humano.

    • H.Gil
    • 23 novembro, 2010

    E como Deus nos encontra?
    Como se encontra um duende ou um dragão? Só há duas formas ou nos livros de fábulas ou na cabeça daqueles que acreditam em fábulas! Do mesmo jeito é possível se encontrar deus. Ou no livro de fábulas (bíblia) ou na cabeça dos que acreditam em fábulas (religiosos).
    Acaso pode nos encontrar efetivamente?
    Um dragão ou duende nunca me encontraram! Logo a resposta é óbvia. Mas os cristãos não podem sequer cogitar a hipóteses de deus não poder fazer algo, pois daí teriam de romper com o dogma de que ele é “omnipotente” e isso não lhes é permitido.
    Queremos encontrá-lo por causa da injustiça do mundo, por causa do absurdo desta se um tal ser não existisse e se acaso duvidamos por causa do mal, a dúvida é a certeza de que Ele está aí, porque do contrário o mal não seria mau e o bem não seria bom: tudo daria no mesmo.
    Quem quer encontrá-lo e o procura acaba percebendo que ele é uma fábula. Os religiosos não querem encontrá-lo. Sequer o procuram. Sequer pensam se ele existe ou não. Como você mesmo disse, os religiosos apenas aceitam e acreditam na existência dele. Aliás, os pensamentos andam bastante confusos para vocês, pois a dúvida nunca será a certeza. São coisas diametralmente opostas. Da mesma forma que religião e ciência são diametralmente opostas! E uma vez mais vem você insistindo de que se não fosse deus o mau não seria mau e blá blá blá. Não há nada mau/bom EM SI MESMO como já relatei no outro comentário.
    Contudo, não é crença genuína aquela que acredita em Deus em vista de sentir necessidade para explicar a moral ou o mundo; antes, isto é uma teoria sobre o porquê de pensar de tal maneira e uma teoria sobre a origem do Universo – e isso não significa nada.
    Não é crença genuína? Mas você defendeu isso no artigo anterior. A existência de uma religião como forma de contenção moral. E uma vez mais encontra-se equivocado ao achar que Deus se faz necessário para explicar a origem do Universo fato este já completamente desmentido pelos físicos http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,nao-e-preciso-um-deus-para-criar-o-universo-diz-hawking,639475,0.htm
    Para crer em Deus genuinamente é preciso crer que Ele é Criador e Senhor de tudo. Aí sim, compreenderás quão grande e absoluto ele é e que sem Ele nada existe e de que tua vida – e a vida toda – está nEle.
    Como reiteradamente é dito a exaustão… Para crer em deus é preciso crer que ele é criador (se aceita SEM QUESTIONAR uma ideia pré-concebida), a ICAR muito inteligentemente criou esses dogmas de forma que o religioso que acatar todas as regras fica com o cérebro atrofiado e cai em um circulo vicioso que não se rompe. Toda a “verdade” já foi dita e deve ser “aceitada” pelo religioso. Na boa acho que quando você escreveu esse artigo tu passou por um curso de doutrinação pesado, pois quando ainda debatíamos sobre o assunto você tinha uma visão mais crítica e ampla das coisas, e não levantava esses pseudo-argumentos.

    Somente crendo em Deus como Criador e Senhor, tua vida de fato terá sentido.
    Como dito antes essa frase só faz sentido para o religioso que crê em deus (seja lá qual deus for). O artigo sobre o niilismo (que passei o link no comentário anterior) simplesmente detona toda essa pseudo-argumentação de “sentido para as coisas” Tão absurdo se mostra essa informação, que se fosse verdade os religiosos deveriam se abster de utilizar todas as criações e descobertas realizadas pelos ateus, agnósticos e religiosos de outras crenças pois toda a vida e atos deles não tiveram sentido! Todavia, o que se vê não é bem isso.
    Os pagãos, os religiosos de outras culturas e a maioria dos pensadores de fato atestam a existência e a necessidade de algo como Deus, contudo, somente a um povo em particular Deus mesmo se revelou como um Deus distinto e único; um Deus que está acima do Universo e além das leis.
    Primeiro você cometeu um pleonasmo já que os pagãos e os religiosos de outras culturas são a mesma coisa. Todavia, eu quero saber onde você encontrou algum pensador de fato que não seja ligado a religião que tenha atestado a existência e necessidade de algo como Deus? Isso é apenas uma opinião sua e não um fato! O que se evidencia é que a maioria esmagadora dos pensadores de fato (o que convencionalmente se outorga aos filósofos) sempre questionaram a existência de qualquer deus bem como sua necessidade. Nesse sentido se manifestarão os estoicos, os epicureus, os pré-socráticos, os iluministas.
    Com isso digo agora que Deus não só existe como quer algo de mim e de ti.
    Parece discurso de pastor evangélico. Eu espero que deus não queira o número e senha da minha conta bancária como ele quis aqui > http://ateusdobrasil.com.br/p/2197/ Da mesma forma que espero que ele não queira que eu ceife a vida de outra pessoa como ele quis aqui http://g1.globo.com/brasil/noticia/2010/11/briga-entre-grupos-religiosos-acaba-em-morte-no-rs.html Enfim caro Leandro o fato de você dizer que Deus existe não faz ele existir a não ser dentro da sua cabeça ou da cabeça das pessoas que acreditam nele. É aquele ditado uma bobagem dita por um milhão de pessoas continua sendo apenas uma bobagem!

    Acontece que esse querer não o podemos saber e, ninguém, há que o possa dizê-lo. Somente Deus pode dizer o que Ele mesmo quer.
    Cara isso é muito engraçado! Kant (o filósofo) já tinha arregaçado essa tese de transcendentalismo. Se deus não pode ser entendido como se escreveu sobre ele? Como os homens poderiam tê-lo entendido? Se deus agiu sobre os profetas, ou seja se era deus falando ele deveria narrar os fatos da mesma maneira, sem erros (afinal ele é perfeito) sem desencontros. Mas isso não ocorreu na bíblia que narra fatos de maneira diversa em mais de uma língua. Quer dizer que deus era meio burrão é? Ou as vezes ele acordava e resolvia escrever em hebraico e as vezes em latim? Cara seja honesto esse argumento não se sustenta. Se deus é incompreensível pelo ser humano a bíblia é uma criação humana (o que de fato é da mesma forma como todos os deuses).

    É certo, portanto, que ele pode; a pergunta agora é: Ele o faz? Os cristãos respondem com um sonoro sim, porque assim como os islâmicos consideram o Corão e os hindus, o Bhagavadgita, como palavras divinas, os cristãos consideram que a verdade divina se revelou através dos profetas e dos apóstolos naquilo que conhecemos como Bíblia. Dá para dizer corretamente que a Bíblia surgiu dos cristãos? Sim, mas o inverso também é verdadeiro: só há cristãos porque há Bíblia, pois sem ela nada saberíamos de Deus.
    Não é certo nem que ele existe como vai se afirmar que ele pode algo? Viu o que dá partir de uma ideia pré-concebida? Dá isso o cara sempre afirmando coisas sem verificar a possibilidade de elas existirem e depois os religiosos ainda querem ser levados a sério.
    Entretanto, é correto pensar que os livros de outras religiões também são Palavras de Deus? Certamente que sim, mas lá se ouve uma voz ainda esganiçada, um retrato mal feito, uma imagem obscura: lá não é um Deus que se dirige aos homens é, antes, uma tentativa humana de descrever a Deus; contudo não o podem, pois homem algum pode encontrar Deus a não ser que Ele mesmo primeiro se nos revele.
    Hauhauha bah Leandro. Isso daqui tá feito cara. Parece criança brigando dizendo: “o meu deus é que é de verdade! .. não! O Meu é que é de verdade!” Todos os deus são criações humanas! São criações feitas pelas pessoas onde elas forjam um entidade que não possui os mesmos defeitos que elas (as pessoas) possuem.
    E não apenas nos encontra, mas vem a nós. Se a voz dos profetas são o anúncio de Deus, Jesus Cristo é a chegada do próprio Deus entre nós.
    Se deus está fora da nossa compreensão como a voz de deus vai aos profetas? O legal é que vocês (religiosos) mesmo criam situações que não conseguem resolver e ficam se contradizendo. Se deus queria descer entre nós porque ele não veio? Porque criou jesus (que diga-se de passagem também não se sabe se existiu ou não)? E mais porque deus que tudo podia resolveu matar seu filho para salvar o mundo? Que deus mais estúpido, burro, incompetente e idiota! Um deus assim só poderia ser fruto do ser humano que à época da sua (de deus) criação era ainda um animal de pouca cultura.
    Enquanto as outras religiões e mesmo os profetas e apóstolos falem de Deus, somente Jesus é Deus e somente ele importa; Jesus é a Palavra de Deus e que só pode ser encontrada pela Bíblia.
    Parece discurso de pastor evangélico vomitando palavras que não tem sentido algum. Não dizem nada. Nada demonstram. Jesus não é a palavra de deus! A palavra de deus segundo o que os religiosos pregam é a bíblia. Cara o problema é que nem os religiosos lêem aquilo que escrevem daí ficam dizendo aquilo que ACHAM que é!.

    Deus fala através dos homens e, através de palavras e escritos, manifesta Seu querer: a Bíblia é a perfeita palavra divina no imperfeito sotaque humano.
    deus não pode falar através do homem esqueceu? Ele é incompreensível! Hauahua vocês (religiosos) precisam parar de se contradizer senão nunca serão levados a sério. Ah interessante que através dos escritos e palavras deus manifesta o seu querer inclusive quando manda abrir a barriga de mulheres grávidas e matar todo um povo! Os deus não são perfeitos por serem criação humana. Suas palavras não são perfeitas por serem criação humana. E nós humanos não somos perfeitos porque somos apenas humanos e como diria Nietzsche “humano demasiadamente humano” e por isso cheio de erros e imperfeições.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: